Resultados da busca para o termo: label/Marrocos

Marrocos – Foto romântica de vigem da semana!

Conhecer o Marrocos era um sonho tão especial que eu acreditava que não iria realizar tão cedo. Quando cheguei lá, as borboletas não voavam na barriga, elas saltavam, gritavam!

E, quando estávamos a caminho do Deserto do Saara, paramos para tirar foto no Oásis, é uma sensação sem explicação!!! E mais legal foi estar com o Jorge ao meu lado. Porque não é qualquer parceiro que topa a aventura de dormir no deserto do Saara e ficar dois dias sem banho e ainda dizer:

Oasis+Marrocos+Flavia+Mariano Marrocos   Foto romântica de vigem da semana!
- Calma amor, não reclama, vamos ter tantas histórias para contar. E pensa: você está realizando o seu sonho. Não desanime por pouca coisa.

Viajar para o Marrocos não é das viagens mais simples de serem feitas. É bom você planejar tudo com muita antecedência e ainda pensar que essa é uma viagem que vai mudar sua cabeça. Menos concreto, mais natureza. Menos glamour, mais aventura. Claro que tudo depende muito do destino que você vai escolher no pais, mas seja como for, você não fará uma viagem qualquer. Você voltará mudado. E sim, é uma ótima viagem para fazer com o amor. 

Eu amo essa foto de viagem minha e do Jorge. E amo que ele tope entrar nessas minhas aventuras.

Hotel em Fez no Marrocos

Como encontrar um hotel em fez no Marrocos? Quando fui para lá fiz várias pesquisas e acabei escolhendo o  Hotel Ibis de Fez (Marrocos) e foi a melhor coisa que fiz. Não sei se adorei o hotel porque estava chegando de dias exaustivos dormindo no Deserto do Saara ou se o hotel é bom mesmo. Acho que foi a junção dos dois.

O que amei neste Ibis hotel em Fez?

A piscina, que nem usei, mas é linda. Olha ela da vista do nosso quarto:DSC00384 Hotel em Fez no Marrocos

Em dias de calor ela seria bem útil. Na verdade, planejamos usá-la, mas como nossa vinda do deserto atrasou em um dia, não tivemos tempo. Mas coloque este ponto na sua lista de prioridades em um hotel por aqui: piscina. 

O melhor de tudo: a localização! É perfeita. Ao lado da estação de trem, perto da área turística.

O quarto:

Padrão Ibis de sempre, o que para algumas pessoas é um ponto bastante positivo, por saber o que vão encontrar. Mas até que tinha um outro detalhe diferente. Como pedimos um quarto superior, tínhamos uma varandinha charmosa.

DSC00381 Hotel em Fez no Marrocos

E o restaurante?
Perfeito! A massa de frutos do mar que comi, acompanhada por uma taça de vinho, estava tão perfeita que sinto seu sabor até hoje.É um hotel Ibis que recomendo. O Marrocos é tudo de bom, mas é preciso ter cuidado na hora de escolher o hotel, porque nem sempre é bem aquilo que está na foto. Se você quiser outra dica, se não quiser ficar no Ibis ou não tiver vaga, apenas recomendo que tente escolher algo nessa região. Ainda mais se for utilizar o trem para ir para outras cidades como foi o nosso caso.

O que comprar no Marrocos?

O Marrocos é um dos países que eu mais amei visitar, já disse isso umas mil  vezes aqui no blog. Quando visitei o país não imaginava que daria de cara com tanta coisa bacana para comprar, mas acabei me arrependendo de alguns itens… Vamos lá?

Duas coisas encantam quando você anda pelas ruas de Marrakech produtos de couro e jóias. Mas…

Couro – eu comprei 3 bolsas. Paguei uns R$ 800,00 por todas. Voltei para o hotel feliz da vida achando que tinha feito o negócio da China. Mas entrei numa furada. Na hora nem dei conta do que viria pela frente. Estava encantada com a beleza dos produtos.

Mas… Quando sai do Marrocos e fui abrir a minha mala na Espanha, comecei a sentir um cheiro muito forte vindo da minha mala. Fui aguentando, mas quando chegamos ao Brasil já estava fora de controle. As bolsas fediam um absurdo.

DSC00117 O que comprar no Marrocos?
A bolsa que menos fedia
Depois fui descobrir que é porque o couro não é tratado. Lá no Marrocos, talvez pela empolgação ou por ter acostumado com o cheiro local, porque o Marrocos tem um cheiro, e é bom. Mas no Brasil esse cheiro já não era mais tão bom.

O resumo é que: ao chegar ao Brasil tive que jogar todas as bolsas fora. Dava enjoo só de ficar perto. Sem chance, parece que

você está fedendo a vaca. 

DSC00115 O que comprar no Marrocos?
Essa chegou a fica mofada
Por isso, fica a dica: só compre couro tratado, veja, analise, sinta o cheiro e mais que isso: negocie muito, porque eu paguei foi muito caro por essas bolsas!
Jóias
Não compro nesses países e vou fazer um post sobre o assunto. Em Jaipur na Índia, por exemplo, tem diamante aos montes a preços convidativos, mas fiquei com medo de comprar. 

Comprei algumas na Turquia, nada demais, só uns 3 brincos de prata e depois fiquei sabendo, por um turco mesmo, que aquilo não era prata. Quase enfartei. 

Além disso, no Marrocos, não é nada demais. As jóias e bijus não chamam tanta atenção como na Turquia. Lá, é de ficar louca!  
Na Turquia as jóias são mais bonitas.

Preços no Marrocos?

Nada de muito barato não, principalmente se você está viajando com o orçamento contado. Além disso, você nunca sabe quando é um valor justo a ser pago. Como expliquei neste post. O importante mesmo é você trazer o que gostou e só comprar objetos de valor quando souber que é 100% se é legítimo!

Quer saber mais sobre a Índia? Clique aqui!
Quer saber mais sobre o Marrocos? Clique aqui!

Cartão de débito internacional, como levar dinheiro em viagens

Cartão de débito internacional ou VTM, como é mais conhecido. O assunto é batido, mas as pessoas têm dúvidas. Todas as vezes em que vou fazer um post como esse, penso na minha primeira viagem internacional, 500 anos atrás, e lembro da minha insegurança. Aí consigo entrar no coração apreensivo de quem nunca viajou com um cartão desses.

A opção mais popular no momento e que substitui os antigos “cheques de viagem” é o VTM – Visa Travel Money ou cartão de débito internacional. Eu uso e gosto muito.
VTM+2 Cartão de débito internacional, como levar dinheiro em viagens


Como funciona o VTM, cartão de débito internacional?

Você tem que fazer o cartão.


Onde fazer esse cartão de débito internacional
?

Há duas maneiras.

Uma é ir a uma agência de intercâmbio ou/e viagens. O cartão sai na hora e é de graça.


A outra maneira é fazer o cartão de débito em um no banco onde você tem conta.
Também sai na hora, mas no caso de vários bancos, você precisa dar carga na hora que faz. Diferente de quando pega seu cartão em uma agência de turismo, por exemplo, onde você recebe o cartão de graça e só dá a carga quando quiser.

Na maior parte dos casos, o cartão não vem com o seu nome impresso. O que vai garantir que o cartão é seu, no exterior, é a senha que você digita. em alguns locais, nem senha você precisa, basta assinar o recibo e mostrar o seu passaporte.

Um cartão como esse é sempre vantajoso
? 
Nem sempre. Na Argentina, por exemplo, eu nunca levo. Parece uma pergunta boba, mas não é. Minha madrasta fez um cartão desse para o meu irmão quando ele foi fazer intercâmbio no Canadá. Ai , no ano seguinte já ia comprando dólares para colocar no cartão e usar na Argentina. Era a primeira viagem internacional dela. Expliquei que não, nesses casos, o melhor é levar em Real, assim você paga o câmbio apenas uma vez = trocando de Real por Pesos Argentinos.

 

EURO Cartão de débito internacional, como levar dinheiro em viagens



Quais as moedas colocar no VTM ou cartão similar?
Inicialmente, você só podia carregar o seu cartão com duas moedas: Dólar Americano ou Euro.Atualmente, com o sucesso do cartão, já é possível carregar o cartão em várias outras moedas. Por isso, é sempre bom ligar par ao seu banco ou empresa de preferência e conferir se há como carregar o cartão na moeda do país de destino.

O que geralmente é chato nesse tipo de cartão é que cada um só serve para aquela moeda específica. Ou seja: precisa ter um para Dólar outro para Euro e por aí vai.

Tudo, bem entendi, mas estou indo para o Marrocos, por exemplo, como faço?

Aí você vai fazer uma carga no cartão (ou seja, comprar Dólar ou Euro) e quando chegar no país de destino vai sacar na moeda local ou usar como um cartão de débito. Mas aí terá uma nova conversão de moedas.

Ex.: Quando fui para o Japão no ano passado. Carreguei meu cartão com dólares e paguie o câmbio de real para dólar. Quando cheguei lá, saquei no caixa automático e aí, o cartão, automaticamente converteu de dólar para Iene.

Às vezes, você pode perder alguma coisa nessa segunda conversão, mas a comodidade não tem preço. Quando fui ao Marrocos, por exemplo, simplesmente fui a um caixa 24 horas e saquei o valor na moeda local sem ter que me preocupar com busca por casa de câmbio.


Opção Débito

Esse recurso é ainda melhor quando você está viajando pela Europa e troca de país como fiz no Projeto 30 em 30. Comprei tudo em Euro no meu cartão de débito internacional, quando sai da Eslovênia e entrei na Croácia, sai do Euro para a Kuna. Nada de ficar desesperada para achar uma casa de câmbio às 9 da noite. Fui direto ao guichê da passagem que queria comprar para Split e passei o VTM como um cartão de débito na moeda local.

E como controlo os gastos no cartão?

Na internet tem uma página onde você acompanha cada débito no seu cartão. Controle total.


Vai gastar mais no fim da viagem?
É melhor do que levar em dinheiro?

Nem sempre. Viajar é fazer pesquisa. Se o dinheiro está mais barato do que o valor cobrado pelo cartão, então leve mais em dinheiro.

A gente sempre acaba deixando as compras para o final da viagem e aí esse tipo de cartão é bom.
Assim você não fica apreensiva com dinheiro no bolso.


E cartão de crédito?

Eu acho bom levar, mas sou cautelosa ao usar.

1. Você perde um pouco o senso de gasto dependendo do seu limite.

2. Você não sabe o quanto vai realmente pagar por um produto até que a fatura chegue na à sua casa.

3. Ao menos os meus cartões cobram taxa disso e daquilo de conversão, imposto e etc. Eu fico sempre sem saber se estou pagando o justo.

Ainda tem o fato de converter TUDO em dólar. Ai tem o câmbio que o cartão faz para o dólar e depois para o Real.
Assim, uso mais o cartão de crédito quando vou para NY renovar o guarda-roupa ou só mesmo vivenciar a cidade. Porque tudo o que eu gastar em dólar será convertido apenas para Real.

Ainda não entendeu?
Você comprou em Euro lá em Paris. Quando sua fatura chegar verá que ouve uma conversão de Euro para Dólar e Dólar para Real.

Mas o cartão de crédito não é vilão nas viagens, ele pode ser um grande amigo!  Vou fazer um post sobre as modalidades e benefícios!


Flavia, quanto o pessoal do cartão de débito te pagou para falar essas coisas?
Nada. É a melhor opção do momento para quem mora no Brasil e vai dar um passeio no exterior.

Mas tem lá suas desvantagens

1. Cobra 2,50 por saque, assim tem que programar quanto vai sacar. No débito não cobra nada.

2. Sobrou $ no cartão, em alguns cartões você só tem um ano para usá-lo. Depois disso, tem que vender para o banco e ai perde dinheiro ou passa a pagar uma taxa para manter o dinheiro no cartão. Pergunte sobre essa política quando fizer o cartão. Mas o melhor é: sobrou dinheiro no cartão e não tem intenção de viajar por agora, saque tudo antes de voltar para o Brasil.

3. O fato de ter que ter um 1 em Dólar e outro em Euro, hora de evoluir.

Outra coisa: algumas lojas, poucas, não aceitam VTM. Na Zara de Paris, por exemplo, tenha seu cartão de crédito em mãos ou cash, eu não consegui comprar.

Só existe o Visa Travel Money?
Não, há outras bandeiras fazendo esse cartão.  American Express tem, entre outras.  Eu só usei o Visa até hoje, mas adoraria usar outra bandeira, só não tive outra oportunidade.

Comprar dinheiro para colocar no cartão em casa de câmbio ou no banco? 
Alguns bancos, como o Bradesco, vendem com um câmbio melhor para correntistas. Consulte seu banco. Pesquise muito. Se tem conta em 3 bancos, pegue orçamento nos 3. Vá acompanhando o sobe e desce da moeda. Alguns bancos oferecem um valor menor na moeda, mas cobram uma taxa para colocar dinheiro no cartão, fique atento e faças as contas. O barato pode sair caro. E lembre-se, em todos os casos você paga IOF de 0,38%.


Ah, mas o câmbio do cartão de crédito é melhor!

Não é bem assim.  Em minha última viagem para Orlando e NY, eu comprei quase tudo no VTM e foi o melhor. Viajei em setembro de 2011 quando o dólar subiu do nada e o que deixei para pagar no cartão paguei um câmbio altíssimo. No VTM, semanas antes de embarcar, paguei R$ 1,69 e no cartão R$ 1,91. Tire suas próprias conclusões.

Ainda ficou com alguma dúvida? Pergunta ai, nada de vergonha! 
Atualizado em janeiro de 2013.