Resultados da busca para o termo: label/Malta

Filha, vamos viajar?

R6c2y+64nta5ns+055 Filha, vamos viajar?
Eu e mamis nas Montanhas Rochosas
Primeira viagem internacional juntas!

Todo mundo já sabe que eu nasci bem pobre e sair do Rio era como ir para a Rússia! Minha emoção foi indescritível quando sai do Brasil rumo ao Canadá pela primeira vez. Todos os países que visitei aqui.

Mas a segunda emoção maior do mundo, foi quando, anos depois, eu e minha mãe estávamos juntas viajando pelas Montanhas Rochosas. Foi maravilhoso e eu só ficava me perguntando: “Depois que temos a nossa vida, viajar com a mãe, é uma maneira de reviver momentos maravilhosos de cumplicidade e amor!”

Quando vi que a Cybele acabou de voltar de uma viagem por Malta e Itália com as 2 filhas não pensei duas vezes: Vem contar como foi!  Ela e as filhas de 26 e 30 anos só as 3 curtindo!

Nós+3+dentro+do+Coliseu Filha, vamos viajar?
As 3 viajantes! Cybele, Caroline e Camila

Como surgiu a idéia de viajar com as suas filhas?

Minha filha mais velha (Camila), querendo aperfeiçoar seu inglês com um toque britânico, aceitou a indicação de um grande amigo meu para que estudasse no Clubclass English Language School Malta e partiu para lá por 3 meses. Decidi que ao final do curso dela eu iria para lá para conhecer o lugar e minha filha caçula (Caroline) conseguiu se programar e lá fomos nós duas nos encontrarmos com a Camila em Malta.
Nós+3+na+Janela+Azul+em+Malta Filha, vamos viajar?
Janela Azul – Malta

Como decidiram o roteiro?

Sabendo que a Ilha de Malta é bem pequena e seguindo a orientação da Camila de que três dias seriam suficientes para conhecermos os principais lugares de Malta optamos por aproveitar e conhecer uma parte da Itália. Sempre tive paixão por conhecer Roma, Vaticano, Florença e Veneza e foi com esta prioridade que comecei a pesquisar no Google a localização de cada uma destas cidades. Para a minha surpresa elas ficavam próximas umas das outras e foi assim que elaborei o trajeto.


O roteiro ficou assim:

01/12 – Saímos de São Paulo ás 19h05
02/12 – fizemos conexão em Munique (chegada às 12h40)

02/12 – Munique -  Malta (17h25 – 21h40)

05/12 – Malta – Roma (aonde alugamos o carro no próprio aeroporto) (2 horas de vôo)
06/12 – Roma 

07/12 – Vaticano – Roma (dormimos)

08/12 – Florença (dormimos 2 noites)

10/12 – Pisa  – Lucca – Veneza

11/12 – Veneza

12/12 – Veneza – Assis – Roma

13/12 – Roma – São Paulo

É uma viagem muito cara?
É uma viagem que vale muito a pena. Quanto aos valores as opções são muitas. O Euro estava valendo na época $ 2,66 reais. Então é muito complicado afirmar se é uma viagem cara ou barata, vai depender muito da época escolhida. Uma dica que eu dou é comprar a passagem com muita antecedência. Há também inúmeras opções de hotéis e B&B. Há também a opção de Hostels.


Na+gôndola+em+Veneza Filha, vamos viajar?
Na gôndola em Veneza


Pontos positivos de viajar com as filhas já crescidas?
Foi uma experiência encantadora. Minhas filhas cresceram assistindo peças de Teatro, indo a Museus e visitando Exposições então conhecer Roma e ter contato com todos os monumentos históricos foi uma experiência incrível! Elas vibravam muito com tudo o que viam, e como fizemos os roteiros juntas, elas também pesquisaram sobre os pontos importantes e incluíram no roteiro tudo o que gostariam de conhecer em cada cidade. Rimos muito, conversamos muito, enfim foi incrível e recomendo mesmo.
Pontos negativos?
Dificilmente saímos nós três nas fotos, sempre uma de nós está batendo. Foi uma viagem maravilhosa onde fizemos tudo que tivemos vontade. Minhas filhas sempre foram minhas companheiras, desde pequenas. O dirigir o carro era dividido de forma espontânea, as compras, os restaurantes, tudo era decidido de forma harmoniosa. Para não deixar de apontar nenhum ponto negativo vou falar sobre o excesso de bagagem da minha filha mais velha. Tudo bem que ela ficou três meses em Malta, logo sua bagagem era bem maior que a minha e da minha caçula, mas somando com as comprinhas que ela fez ficou uma imensidão de malas. Resultado: pagamos excesso de bagagem e tivemos que alugar um carro imenso para podermos acomodar todas as malas. Era uma verdadeira mudança, mas isso não chegou a atrapalhar em nada. Levamos numa boa, afinal estando nestes lugares maravilhosos não vamos nos deixar aborrecer por causa de malas, não é mesmo?
Nós+3+na+Fontana+di+Trevi Filha, vamos viajar?
Fonta di Trevi 

Quais as dicas que você dá para quem quer montar uma viagem só com as filhas?

- Um ponto importante é fazer com que elas participem da elaboração de todo o roteiro. Isto desperta uma integração entre mãe e filhas e faz com que todos os passeios sejam bem-vindos. 
- Nesta viagem a diferença de idade desapareceu, pois tínhamos interesses comuns e compartilhamos de todas as experiências com o mesmo entusiasmo. 
- O preparo físico é importante. Nós estávamos de acordo e os gostos muito semelhantes tornando tudo muito agradável.
Você ou uma das duas é casada? Se sim, como foi a negociação com o parceiro?
Nenha das duas tem filhos, mas ambas são noivas, e os noivos deram a maior força. Toda noite, quando chegávamos no hotel, cada uma se conectava e compartilhava com os respectivos tudo de bom que tinha acontecido durante o dia. Eles curtiram muito junto com elas. Eles deram a maior força para que a viagem acontecesse.
Eu sou separada. A negociação foi tranquila. Os meus genros são companheiros e compreensíveis. Quando chegamos de viagem a família estava em peso no aeroporto: filho, nora, genros, avós, ex-marido enfim, todos felizes pelo nosso retorno.


Receba o Viagem para Mulheres por email. É só digitar o seu email abaixo! Não enviamos Spam:

Delivered by FeedBurner

Repetira a viagem só com as filhas?

Com certeza! O fim da viagem nos deixou com gosto de quero-mais. Não sei se tão já teremos oportunidade de nos reunirmos novamente para repetirmos a dose, pois desta vez parece que tudo conspirou a nosso favor, mas se tivermos oportunidade, com certeza o faremos.

Nós+três+na+entrada+do+Coliseu Filha, vamos viajar?
Entrada do Coliseu – Roma