Resultados da busca para o termo: label/Índia

Retrospectiva de viagem dos meus 31 anos – 2012

Hoje é meu aniversário! Viva! 

 
Todo mundo faz a retrospectiva de viagem do ano que termina, mas como faço aniversário logo em janeiro, acho mais interessante fazer essa retrospectiva de viagem de aniversário E ainda tem mais, assim que terminei o Projeto 30 em 30, já embarquei no Projeto 80 aos 40. Quero chegar aos 40 anos tendo visitado, ao menos, 80 países, será que consigo?
Mas vamos à retrospectiva: O que dizer das viagens que fiz aos 31 anos de idade…?

Foram as melhores! Foi um ano cheio de Ásia. Muita Ásia, era sonho antigo e virou realidade, acho que por isso foi tão marcante. Por onde começar?
Tudo começou por Dubai. Surpreendente Dubai. 

dicas-de-viagem-flavia-mariano


Depois o destino foi a tão sonhada  Índia. Eu fiquei tão emocionada ao ver o Taj Mahal que nem sei explicar. Não nasci em berço de ouro e chegar até a Índia era bem mais do que eu poderia imaginar. Valeu cada segundo sonhado durante 31 anos da minha vida. 


dicas-de-viagem-flavia-mariano-dubai

A Tailândiatambém fez parte da minha lista de viagens de 2012. De primeira eu realmente não gostei de lá, mas com o tempo, você vai se apaixonando a tal ponto que descobre: sim é muito bom! Quero voltar para as praias, as cidades, a comida… Ah! E para aproveitar o melhor dos hotéis, como esse abaixo de piscina panorâmica de tirar o fôlego em Bangkok:


dicas-de-viagem-flavia-mariano-bangkok

Tivemos Camboja. Era mais um sonho do Jorge do que meu, mas já entrou na minha lista de locais a voltar.

dicas-de-viagem-flavia-mariano-camboja

Malásia foi uma surpresa. Adorei Kuala Lumpur e as suas torres gêmeas mais altas do mundo.


dicas-de-viagem-flavia-mariano-malasia

 

Esse ano também teve Londres. Como Jorge nunca tinha ido, foi muito bom ver o rostinho dele feliz da vida. Ele ficou andando pela cidade com esse coraçãozinho que eu dei para ele com as nossas iniciais. 


dicas-de-viagem-flavia-mariano-londres

E 2012, meus 31 anos, ainda me trouxe uma viagem inesperada: Japão! 15 dias para mostrar: O Japão é o máximo!

 
dicas-de-viagem-flavia-mariano-japao

 

Para deixar tudo ainda mais divertido, meu 2012 foi encerrado com um cruzeiro ultra mega animado pelo Brasil com a minha avó, minha tia e meu afilhado lindo.


dicas-de-viagem-flavia-mariano-cruzeiro
dicas-de-viagem-flavia-mariano

E sem esquecer da minha viagem para Aparecida que faço todos anos:

dicas-de-viagem-flavia-mariano-aparecida-do-norte


Tem o que reclamar dos 31 anos? Acho que não, né? Só agradecer muito por eu ter nascido com tanto gosto pela viagem. Muitas viagens para todos nós! Porque o meu melhor presente é saber que eu estou, todo ano, realizando meu sonho de descobrir o mundo: 80 aos 40, aí vou! Dicas de viagem. 

Look de viagem – Como escolher a bolsa para viagem?

Como escolher uma bolsa para viagem? Este post eu estou devendo, mas chegou a hora e vou fazer bem cheio de detalhes para vocês não errarem nessa hora.No meu dia a dia a minha bolsa já é bem grande, então na viagem não seria diferente.

bolsa-viagem-flavia-mariano

 

Quantas bolsas levar em uma viagem?

Minha dica é:  2 a 3 peças. Serve para qualquer tipo de viagem, não tem erro:

- Uma bolsa maior – para o dia do embarque e o dia a dia da viagem.

- Uma bolsa menor – para os dias em que não precisa levar muita coisa ou que vai sair à noite.

- Uma carteira – bem opcional. Depende do seu tipo de viagem.

Na foto que abre esse post, eu estou em Dubai, com uma bolsa da Michael Kors que comprei em NY. Tamanho, cor, tudo ótimo.

Também usei a mesma bolsa na Índia.

bolsa-viagem-flavia-mariano

 

Dica muito importante

- A sua bolsa não deve ser dura / rígida, pois se você precisar acomodá-la na mala ou algo do tipo, ficará mais complicado e pode até mesmo danificar a sua bolsa. Olha essa bolsa rosa da Ellus que eu escolhi para viajar para o Perú e Bolívia:

bolsa-viagem-flavia-mariano- Peru
A outra dica de ouro é essa que você pode ver na imagem acima: a bolsa tem que ter duas alças.  Uma mais curta para você fazer um estilo mais arrumadinha e uma daquelas grandes, para você atravessar no corpo sempre que precisar de mais praticidade que estilo.No Projeto 30 em 30 eu viajei com essa bolsa da Calvin Klein. Não foi uma boa escolha por dois motivos:

um que ela ficava aberta. Só tinha um delicado fecho que me deixava insegura a todo momento. Outra que ela era de tecido o que foi terrível no dia que peguei uma nevasca inesperada em Amsterdam.

bolsa-viagem-flavia-mariano-Amsterdam
Essa foi a usada na última viagem, para o Japão. Foi ótima, comprei na Zara de Londres. Eu amo essa bolsa, mas ela não foi tão boa para viajar, porque…

bolsa-viagem-flavia-mariano-japao

Porque ela não tem fecho. É no estilo sacola. O bom é que cabe tudo o que preciso, mas ficava insegura, muitas vezes, pensando se alguém não estaria colocando a mão pelas laterais e pegando algo dentro dela. Mas o tamanho e cor foram ideais. Combinava com tudo.

E hoje eu comprei a bolsa da minha próxima viagem! Penso na bolsa antes mesmo de pensar no destino, rs.


Mochila


Algumas pessoas perguntam se eu não viajo de mochila. Só viajei de mochila uma vez na vida em uma viagem pela Europa com as minhas amigas e me senti um menino. Eu sou baixinha e eu e a mochila éramos um volume só. Mas… Andam fazendo umas mochilas mais fashion e estou buscando alguns modelos bem legais para indicar aqui. Em breve faço um post com algumas sugestões. Mas anota aí, repassando:


1
.  Cor –  preferência para neutra, mas se quiser se jogar na cor, faça e pronto. eu já viajei com bolsa rosa pink e agora comprei uma verde. 


2.
 Tamanho da bolsa para viagem – se tiver que escolher apenas uma, opte por um tamanho médio a grande. Assim cabe tablet, guia, compras e por aí vai. 


3.
Segurança – escolha uma bolsa que tenha zíper ou que feche por completo. Eu mesma já fui assaltada na Espanha, por exemplo. Então não é porque está viajando por Europa, EUA que não pode acontecer algo com uma pessoa de má fé ao seu lado. 

Dicas de viagem Índia – Guia para você visitar a terra do Taj Mahal

Dar dicas de viagem para a Índia é relembrar minha viagem com prazer. Fui para a Índia em março de 2012 e tem algumas dicas que podem te ajudar na hora de montar a sua viagem. Escolha o tópico abaixo, clique e veja o post! Boa viagem!

dicas-de-viagem-india-taj-mahal

Mulher viajando sozinha pela Índia – dá certo?

Quanto custa viajar para a Índia?

Tah Mahal – Onde se hospedar em Agra?

Como chegar ao Taj Mahal

Trem na Índia

Andar de metrô em Delhi

Como se locomover na Índia – Triângulo Dourado

Durma em um palácio em Jaipur!

Índia em filme – O exótico Hotel Marigold

E continuando as dicas de viagem para Índia , para você que está começando a organizar a sua viagem, eu já a aviso que o país tem muita lenda entre os turistas, mas eu mesma não vi nenhum rato por lá por exemplo. Quando viajei li em blogs que, ver rato, por todo canto era normal. Ok, pode até ser, mas não é bem assim não.

Outra coisa que gostaria de deixar claro é que me senti segura no pais a todo momento. Peguei várias dicas de viagem antes de viajar, mas confesso que a Índia surpreende e nada foi muito igual ao que eu li. Vá esperando o novo, o diferente!

Vá tranquilo e de coração aberto, a Índia tem muito para oferecer e eu não vejo a hora de voltar lá!

O exótico hotel Marigold. Dica de filme para viagem sobre a Índia.

O exótico hotel Marigold é daquele tipo de filme: tem que ver!

Mas claro, em especial para quem está indo para a Índia ou sonha em ir para o país. Já dá para entrar muito no clima do país, ainda mais para quem vai visitar o Triângulo Dourado.

O exótico hotel Marigold conta a história de um jovem indiano que tem a ideia de receber, no hotel herdado do pai, idosos de todo o mundo.


A ideia é boa, mas sua capacidade para administrar é limitada. Mesmo assim, o jovem indiano consegue atrair sete idosos que  decidem encarar a vida em Jaipur na Índia. Bem do ladinho de Agra, onde fica o Taj Mahal. Mas isso não tem nada a ver com o filme, rs. É só mesmo uma informação a mais. O Taj Mahal nem aparece no filme.

O filme trata de várias aspectos da vida de quem já está numa fase mais madura. As frustrações, as mudanças na mente e no corpo, as decepções, separação e até o recomeço de quem achava que a vida já estava no fim. Todas os sentimentos e dilemas são emoldurados pelo cotidiano indiano.

Após assistir ao filme O exótico hotel Marigold, sua visão de mundo vai mudar. Com uma mistura na medida certa de lição de vida, humor e mensagens de estímulo. Uma pérola para viajar pela Índia e pela vida.

Então anota aí: O exótico hotel Marigold. Ah! E é com o ator de “Quem quer ser uma milionário.”

Veja o trailer:

Comer, Rezar e Amar – Filme para viagem

Comer, Rezar e amar é uma dica de filme para viajar em lindas paisagens e a também nos dilemas femininos. Como não se identificar com os dilemas vivenciados por Liz Gilbert?

Como li o livro e vi o filme, vou resumindo aqui mais detalhes do que aparece no filme. Antes de continuar, gostaria de recomendar a leitura do livro antes de assistir ao filme, porque a diferença é muito grande. O livro Comer, rezar e amar é muito melhor do que o filme.

Liz Gilbert estava cansada do casamento e da vida cotidiana considerada sem graça e previsível. Ela resolve pedir o divórcio.

Depois de uma separação conturbada, ela resolve que vai ficar 9 meses viajando por Itália, Índia e Bali. Daí o nome: Comer, rezar e amar.

Sua viagem não acontece de imediato. Antes, ela entra em uma relação quase de dependência emocional com o novo namorado, refazendo um ciclo que vem desde a adolescência.

A Índia, em especial, entra na vida dela através de um namorado que é budista.

Através do filme dá para sentir o clima de cada local por onde ela passa e de quebra dar uma pensadinha na vida e nos caminhos que você está seguindo. Uma ótima pedida para quem está em busca de novos rumos na vida ou apenas uma boa dica para viajar por lindos locais!

Abaixo o trailler para você ir pegando o gostinho!

Comer, Rezar e Amar

Quer ver outros Filmes para Viagem? Clique aqui!

12