Cartão de débito internacional, como levar dinheiro em viagens

Cartão de débito internacional ou VTM, como é mais conhecido. O assunto é batido, mas as pessoas têm dúvidas. Todas as vezes em que vou fazer um post como esse, penso na minha primeira viagem internacional, 500 anos atrás, e lembro da minha insegurança. Aí consigo entrar no coração apreensivo de quem nunca viajou com um cartão desses.

A opção mais popular no momento e que substitui os antigos “cheques de viagem” é o VTM – Visa Travel Money ou cartão de débito internacional. Eu uso e gosto muito.
visa-travel-money-vtm


Como funciona o VTM, cartão de débito internacional?

Você tem que fazer o cartão.


Onde fazer esse cartão de débito internacional
?

Há duas maneiras.

Uma é ir a uma agência de intercâmbio ou/e viagens. O cartão sai na hora e é de graça.


A outra maneira é fazer o cartão de débito em um no banco onde você tem conta.
Também sai na hora, mas no caso de vários bancos, você precisa dar carga na hora que faz. Diferente de quando pega seu cartão em uma agência de turismo, por exemplo, onde você recebe o cartão de graça e só dá a carga quando quiser.

Na maior parte dos casos, o cartão não vem com o seu nome impresso. O que vai garantir que o cartão é seu, no exterior, é a senha que você digita. em alguns locais, nem senha você precisa, basta assinar o recibo e mostrar o seu passaporte.

Um cartão como esse é sempre vantajoso
? 
Nem sempre. Na Argentina, por exemplo, eu nunca levo. Parece uma pergunta boba, mas não é. Minha madrasta fez um cartão desse para o meu irmão quando ele foi fazer intercâmbio no Canadá. Ai , no ano seguinte já ia comprando dólares para colocar no cartão e usar na Argentina. Era a primeira viagem internacional dela. Expliquei que não, nesses casos, o melhor é levar em Real, assim você paga o câmbio apenas uma vez = trocando de Real por Pesos Argentinos.

 

vtm



Quais as moedas colocar no VTM ou cartão similar?
Inicialmente, você só podia carregar o seu cartão com duas moedas: Dólar Americano ou Euro.Atualmente, com o sucesso do cartão, já é possível carregar o cartão em várias outras moedas. Por isso, é sempre bom ligar par ao seu banco ou empresa de preferência e conferir se há como carregar o cartão na moeda do país de destino.

O que geralmente é chato nesse tipo de cartão é que cada um só serve para aquela moeda específica. Ou seja: precisa ter um para Dólar outro para Euro e por aí vai.

Tudo, bem entendi, mas estou indo para o Marrocos, por exemplo, como faço?

Aí você vai fazer uma carga no cartão (ou seja, comprar Dólar ou Euro) e quando chegar no país de destino vai sacar na moeda local ou usar como um cartão de débito. Mas aí terá uma nova conversão de moedas.

Ex.: Quando fui para o Japão no ano passado. Carreguei meu cartão com dólares e paguie o câmbio de real para dólar. Quando cheguei lá, saquei no caixa automático e aí, o cartão, automaticamente converteu de dólar para Iene.

Às vezes, você pode perder alguma coisa nessa segunda conversão, mas a comodidade não tem preço. Quando fui ao Marrocos, por exemplo, simplesmente fui a um caixa 24 horas e saquei o valor na moeda local sem ter que me preocupar com busca por casa de câmbio.


Opção Débito

Esse recurso é ainda melhor quando você está viajando pela Europa e troca de país como fiz no Projeto 30 em 30. Comprei tudo em Euro no meu cartão de débito internacional, quando sai da Eslovênia e entrei na Croácia, sai do Euro para a Kuna. Nada de ficar desesperada para achar uma casa de câmbio às 9 da noite. Fui direto ao guichê da passagem que queria comprar para Split e passei o VTM como um cartão de débito na moeda local.

E como controlo os gastos no cartão?

Na internet tem uma página onde você acompanha cada débito no seu cartão. Controle total.


Vai gastar mais no fim da viagem?
É melhor do que levar em dinheiro?

Nem sempre. Viajar é fazer pesquisa. Se o dinheiro está mais barato do que o valor cobrado pelo cartão, então leve mais em dinheiro.

A gente sempre acaba deixando as compras para o final da viagem e aí esse tipo de cartão é bom.
Assim você não fica apreensiva com dinheiro no bolso.


E cartão de crédito?

Eu acho bom levar, mas sou cautelosa ao usar.

1. Você perde um pouco o senso de gasto dependendo do seu limite.

2. Você não sabe o quanto vai realmente pagar por um produto até que a fatura chegue na à sua casa.

3. Ao menos os meus cartões cobram taxa disso e daquilo de conversão, imposto e etc. Eu fico sempre sem saber se estou pagando o justo.

Ainda tem o fato de converter TUDO em dólar. Ai tem o câmbio que o cartão faz para o dólar e depois para o Real.
Assim, uso mais o cartão de crédito quando vou para NY renovar o guarda-roupa ou só mesmo vivenciar a cidade. Porque tudo o que eu gastar em dólar será convertido apenas para Real.

Ainda não entendeu?
Você comprou em Euro lá em Paris. Quando sua fatura chegar verá que ouve uma conversão de Euro para Dólar e Dólar para Real.

Mas o cartão de crédito não é vilão nas viagens, ele pode ser um grande amigo!  Vou fazer um post sobre as modalidades e benefícios!


Flavia, quanto o pessoal do cartão de débito te pagou para falar essas coisas?
Nada. É a melhor opção do momento para quem mora no Brasil e vai dar um passeio no exterior.

Mas tem lá suas desvantagens

1. Cobra 2,50 por saque, assim tem que programar quanto vai sacar. No débito não cobra nada.

2. Sobrou $ no cartão, em alguns cartões você só tem um ano para usá-lo. Depois disso, tem que vender para o banco e ai perde dinheiro ou passa a pagar uma taxa para manter o dinheiro no cartão. Pergunte sobre essa política quando fizer o cartão. Mas o melhor é: sobrou dinheiro no cartão e não tem intenção de viajar por agora, saque tudo antes de voltar para o Brasil.

3. O fato de ter que ter um 1 em Dólar e outro em Euro, hora de evoluir.

Outra coisa: algumas lojas, poucas, não aceitam VTM. Na Zara de Paris, por exemplo, tenha seu cartão de crédito em mãos ou cash, eu não consegui comprar.

Só existe o Visa Travel Money?
Não, há outras bandeiras fazendo esse cartão.  American Express tem, entre outras.  Eu só usei o Visa até hoje, mas adoraria usar outra bandeira, só não tive outra oportunidade.

Comprar dinheiro para colocar no cartão em casa de câmbio ou no banco? 
Alguns bancos, como o Bradesco, vendem com um câmbio melhor para correntistas. Consulte seu banco. Pesquise muito. Se tem conta em 3 bancos, pegue orçamento nos 3. Vá acompanhando o sobe e desce da moeda. Alguns bancos oferecem um valor menor na moeda, mas cobram uma taxa para colocar dinheiro no cartão, fique atento e faças as contas. O barato pode sair caro. E lembre-se, em todos os casos você paga IOF de 0,38%.


Ah, mas o câmbio do cartão de crédito é melhor!

Não é bem assim.  Em minha última viagem para Orlando e NY, eu comprei quase tudo no VTM e foi o melhor. Viajei em setembro de 2011 quando o dólar subiu do nada e o que deixei para pagar no cartão paguei um câmbio altíssimo. No VTM, semanas antes de embarcar, paguei R$ 1,69 e no cartão R$ 1,91. Tire suas próprias conclusões.

Ainda ficou com alguma dúvida? Pergunta ai, nada de vergonha! 
Atualizado em janeiro de 2013.
18 ago2013
Marisa do Val Fernandes

Vou viajar para o Peru e Bolivia e pesquisei o Travel Money no Itau mas a bandeira e American Express…nao sei se e tao aceita quanto o Visa e o Mastercard. Pode me orientar?
Obrigada!

    19 ago2013
    Flavia Mariano

    Marisa,

    eu sempre uso o Visa. Não sei como é a aceitação do American Express no exterior. Independente do que você levar, não deixe de levar dinheiro e cartão de crédito. Até em Paris já tive problema para usar o VTM. Uma vez, cheguei ao caixa da Zara de Paris cheia de roupas e quando fui pagar não aceitava o VTM. No Japão eu não consegui usar em muitas lojas, tinha que acchar bancos que aceitassem o cartão e aí eu sacava o valor.

    Estou contando tudo isso para mostrar que mesmo o Visa pode não ser aceito em alguns locais, tenha sempre outras opções à mão.

    Beijos e boa viagem!

19 jan2013

Obrigada Flavia, mas acabei optando por levar o cartão de crédito e juntar mais milhas para a minha próxima viagem! Lá vou eu num grupo de 3: Norma, Deus e eu!!! rsrsAté a volta e parabéns sempre pelo seu superblog que muito me orientou!

    23 jan2013

    Oi Norminha! Acabamos conversando por e-mail. Com certeza, sua escolha terá os pontos positivos sim. O cartão de crédito, muitas vezes, é uma boa opção. Tudo depende do objetivo.

    Bjo

11 jan2013

Este comentário foi removido pelo autor.

11 jan2013

Vou para a Europa daqui a uns 10 dias e pesquisei o Travel Money no Itaú, mas a bandeira deles é do American Express… Não sei se esta bandeira é tão aceita quanto o Visa e o Mastercard… Vc pode me orientar, Flavia? obrigada!

11 jan2013

Este comentário foi removido pelo autor.

5 jan2013
Anonymous

Moro em São Paulo e vou para Buenos Aires e fiz o TRAVEL MONEY com pesos argentinos.

    23 jan2013

    Este comentário foi removido pelo autor.

    23 jan2013

    Olá Anônimo,

    bom saber dessa possibilidade. As empresas estão oferecendo cada dia mais opções. O melhor é fazer uma boa pesquisa na hora da viagem. Porque no fim, em todos os casos, vamos perder um pouquinho.

    Abs

19 mar2012

o meu é master travel, fui pra Bolivia e Peru com ele. deu tudo certo. mas foi isso, comprei em dolar e la converteu em novo sol e boliviano. naquele momento foi uma boa pra mim

19 mar2012

o meu é master travel, fui pra Bolivia e Peru com ele. deu tudo certo. mas foi isso, comprei em dolar e la converteu em novo sol e boliviano. naquele momento foi uma boa pra mim

    23 jan2013

    Olá Melissa,

    bom saber que o Master também funciona bem fora do Brasil. O importante é mesmo buscar a melhor opção de câmbio no momento da compra da moeda.

    Beijos

25 jan2012

Na realidade o VTM (ou equivalentes), tem dois problemas:

1. Vc fixa a taxa do dólar ou Euro na hora compra. Se a taxa cair, como aconteceu durante 2009 e 2010, vc fica no prejuízo. Se subir, vc ganha, é claro.

2. Vc deixa de acumular pontos (milhagem) para a sua próxima viagem. Há cartões que convertem 1.5 ou até 2 milhas por dólar gasto. Como nas viagens gasta-se normalmente uma quantia grande, pode ajudar muito nesse acúmulo de milhas.

Ao contrário da articulista, eu jamais uso VTM. E adoro ! :-)

    23 jan2013

    Olá Carlos,

    Obrigada pela sua contribuição. O bom é que no momento, no mercado, temos várias opções e em todas elas temos a chance perder ou ganhar. Como tudo na vida, é uma questão de escolher e ter sorte.

    Abs

Comente!